logo:jipes Las Vegas - Estados Unidos Logo: Jipes
A CIDADE DO «AMERICAN DREAM»

Há muito considerada a «Capital Mundial do Entretenimento», Las Vegas sintetiza, sobretudo, os sonhos da maioria dos americanos de classe média: divertir-se dia e noite, comer e beber até fartar, jogar nos casinos e fazer compras, tudo isto concentrado em cenários que recriam as cidades que mais gostariam de visitar. Em que outro lugar, teriam a oportunidade de "ver" Paris, Veneza, Nova Iorque, o Cairo, Marrakech, um castelo medieval ou uma batalha de piratas em poucas horas?

Texto e fotos: Alexandre Coutinho

Em Las Vegas, a cidade que nunca dorme, joga-se ininterruptamente 24 horas por dia nas suas centenas de Slot Machines, mesas de Baccara, Blackjack, Dados, Póquer e Roleta e salas de apostas desportivas - Sports Book (corridas de cavalos, basebol, futebol americano, boxe, entre outros). Além dos norte-americanos que invadem a cidade ao fim-de-semana, Las Vegas atrai, igualmente, milhares de turistas estrangeiros (com destaque para os japoneses) e homens de negócios que participam nas dezenas de seminários e convenções organizados anualmente nos centros de congressos da cidade.

Basicamente, a vida em Las Vegas está organizada ao longo da sua maior avenida (o Las Vegas Boulevard - The Strip), onde se localizam os principais hotéis temáticos: o Mirage Hotel and Casino, foi o primeiro mega-resort construído em Las Vegas (3000 quartos), dotado de uma verdadeira floresta tropical - abriga um "Secret Garden" que recria o habitat de algumas espécies de animais em vias de extinção, como os tigres reais brancos de Timbavati - com um vulcão artificial que cospe fumo e fogo a 30 metros de altura, de 15 em 15 minutos. Possui, igualmente, um aquário com tubarões, raias e peixes tropicais.

Mesmo ao lado, na Ilha do Tesouro (Treasure Island), uma tripulação de piratas defende-se com valentia de um ataque de marinheiros ingleses, ambos a bordo de réplicas de veleiros do século XVII armados com canhões e decorados a rigor.

É só atravessar para o outro lado da rua e chegamos a Veneza. No Venetian Resort-Hotel Casino, a Ponte de Rialto tem escadas rolantes e o Palácio dos Doges serve de porta de entrada para as lojas do Grand Canal, onde o visitante encontra uma recriação dos canais de Veneza e, até, da Praça de S. Marcos! As gôndolas deslizam suavemente ao som do Sole Mio num perfeito cenário de cinema (coisa, aliás, em que os americanos são peritos), mas com a água cristalina e um fundo azul de piscina, muito longe dos verdadeiros encantos da Sereníssima.

Quem quiser recuar até ao tempo dos romanos, tem o Caesar's Palace e o seu Forum comercial, mas os que apreciam uma Itália com mais requinte, podem dar um salto ao Bellagio - considerado o hotel mais caro de Las Vegas -, com as suas lojas de marca e um magnífico bailado de água, luz e som, no lago exterior. E já que estamos na "Europa", impõe-se uma visita a Paris, com uma subida à Torre Eiffel (164 metros, um pouco mais de metade dos 300 metros da verdadeira), ao edifício da Operá e ao Arco do Triunfo do Hotel Paris Las Vegas.

O Excalibur pretende reconstruir o mítico castelo de Camelot, com o Rei Arthur e os cavaleiros da Távola Redonda envolvidos num torneio a cavalo, disputado à vista de um banquete medieval onde os comensais comem com as suas próprias mãos! Poderia ser um cenário das Mil e Uma Noite, mas o Aladdin pouco mais tem do que os cenários em tons de ocre de uma pretensa medina de Marrakech. Em certas horas, os efeitos especiais simulam uma trovoada com relâmpagos e chuva a cair dos "springlers" colocados no tecto (sempre dá para testar o equipamento de combate a incêndios). Mas para ser justo, este é o hotel com o centro comercial que reúne as melhores lojas da cidade.

Mais realista, o Luxor apostou na construção de uma pirâmide negra quase do tamanho da Grande Pirâmide de Khéops e de uma Esfinge em tamanho natural, que serve de entrada principal ao casino. A pirâmide aloja centenas de quartos e acolhe no seu interior um vasto espaço de divertimentos, lojas, cinemas e restaurantes. O buffet no subsolo recria com algum realismo uma estação arqueológica no Egipto.

A dois passos, no estremo Sul da "Strip", o Mandalay Bay distingue-se pela qualidade e originalidade dos seus restaurantes - o russo Red Square, com o seu balcão de gelo e 170 tipos diferentes de vodka; o afro-latino Rumjungle, com as suas 150 variedades de rum; o mexicano Border Grill, com a suas muitas tequilas; e o nova-iorquino Aureole, com a sua torre computorizada de 12 metros, que oferece uma selecção de 1200 vinhos -, além do Shark Reef, um oceanário com mais de 150 tubarões.

Por fim, os mais emblemáticos estereótipos da cultura norte-americana estão reunidos nos 19 arranha-céus do New York, New York - que apresenta uma verdadeira montanha russa, réplicas da estátua da Liberdade e da ponte de Brooklin e um Time Square que é o paraíso dos restaurantes de "fast-food" - e nos estúdios de cinema e parque temático do MGM Grand - o maior hotel do mundo, com 5034 quartos! Em pleno casino, até há uma redoma de vidro com verdadeiros leões (o símbolo da Metro-Goldwyn-Mayer), bem tratados mas, naturalmente, aborrecidos.

Ao fim do dia, recomenda-se uma subida à Stratosphere, uma torre com 350 metros de altura, o mais alto restaurante rotativo do mundo e um magnífico panorama de todo este "American Dream". Na verdade, as fantasias de néon, os reflexos e os efeitos de luz adquirem toda a sua beleza ao cair da noite. Os bares, casinos e restaurantes estão cheios, os espectáculos vão começar e as discotecas preparam-se para abrir as suas portas.


BLOCO NOTAS

País: Estados Unidos da América (República Federal - 4/1/1776)

Área: 9629091 km2

População: 267,9 milhões de habitantes

Capital: Washington, D. C.

Moeda: Dólar (câmbio em Fevereiro de 2001: 1 dólar = 217 escudos)

Idiomas: Inglês

Vacinas: Nenhuma obrigatória

Documentos: Passaporte e seguro de viagem

Hora: GMT - 8 (em Nevada)

Destino: Las Vegas (Nevada)

Acesso: Por avião. Cerca de 800 voos partem ou chegam diariamente ao aeroporto internacional McCarran, situado praticamente no centro da cidade.

Clima: Moderado, a maior parte do ano, mas muito quente no Verão - entre 4º e 15º no Inverno; 21º e 29º na Primavera; e 27º a 41º no Verão.

Vestuário: T-shirt, calções e "casual wear" durante o dia. Alguns casinos, discotecas, restaurantes e espectáculos requerem, no entanto, um traje mais formal. No Inverno, recomenda-se um agasalho para as noites mais frias ou ventosas.

Endereços úteis:

  • www.vegas.com
  • www.lasvegassun.com
  • www.lasvegashotelscasinos.com
  • www.worldwidevacations.com/usa/lasvegas/index.htm
  • Viagem Anterior
    Canal Temático
    Topo da Página
    Página Principal
    Viagem Seguinte