logo:jipes Buenos Aires - Argentina Logo: Jipes
A CAPITAL DO TANGO

Conhecida, por muitos, por ser a capital "mais europeia" da América Latina, Buenos Aires é, indiscutivelmente, uma cidade bem organizada, rica em monumentos, jardins e edifícios e dotada de uma atmosfera própria e extremamente acolhedora para o visitante. Com 11 milhões de habitantes, Buenos Aires é um exemplo de uma cidade dinâmica e moderna, que soube manter e preservar as suas velhas tradições e bairros históricos.

Texto e fotos: Alexandre Coutinho

Buenos Aires é, também, uma cidade capaz de satisfazer todas as preferências e gostos culturais. Dos amantes do tango aos apreciadores de uma boa mesa, passando pelos compradores de antiguidades, estudiosos de arquitectura ou calmos leitores de banco de jardim. Apesar das avenidas largas e compridas, como a Av. 9 de Julho, o centro de Buenos Aires pode e deve ser percorrido a pé. Aliás, não existe melhor forma de conhecer verdadeiramente uma cidade.

A Av. 9 de Julho é, precisamente, a mais comprida e a mais larga (140 metros), ostentando ao centro o Obelisco, símbolo máximo da cidade. Ali confluem a Calle Corrientes e a Av. Roque Saenz Peña, mais conhecida como Diagonal Norte (um dos poucos traçados oblíquos que quebram o desenho de "tabuleiro de damas" original das ruas de Buenos Aires) e que conduz à Plaza de Mayo, por um lado e, à Plaza Lavalle, pelo outro. Nesta última, visite o Teatro Colón, uma das mais bonitas e famosas salas de espectáculos do mundo e faça uma pausa no Petit Colón, muito semelhante a um café vienense.

A Plaza del Congreso é outro dos locais emblemáticos da cidade. Além da sede do Congreso e do monumento de Los Dos Congresos, percorra a Av. De Mayo com os seus belos edifícios dos mais variados estilos, que nos recordam cidades europeias como Paris e Madrid. Visite o Café Tortoni, a mais antiga cafetaria literária de Buenos Aires.

Chegamos, assim, à famosa Plaza de Mayo. Testemunha dos factos mais importantes da história da Argentina, a Plaza de Mayo está rodeada de edifícios notáveis, como o Cabildo, a Catedral e a Casa Rosada, residência oficial da Presidência da República.

Ao encontro das artes...

La Recoleta é um bairro conhecido pela sua elegância, pelo centro cultural, pelas múltiplas lojas de design (Buenos Aires Design Center) e, sobretudo, pelo mais agradável jardim da cidade. No recém inaugurado Museo de Arte Moderno Latinoamericano de Buenos Aires (MALBA), poderá admirar obras da "Colección Constantini" (o principal coleccionista da Argentina).

Enquanto uns desejarão visitar a Iglesia del Pilar e o aristocrático Cementerio de La Recoleta (onde repousa Eva Perón), outros quererão ser vistos nas esplanadas do La Biela ou do Café de la Paix. É, aqui, que poderá ver os curiosos "passeadores" de cães, um serviço único de Buenos Aires, que facilita imenso a vida aos donos dos referidos animais. A troco de uma remuneração mensal que pode rondar os 30 contos, o seu cão é levado a passear à rua, duas vezes por dia, na companhia de outros da sua espécie, aparentemente, sem grandes conflitos.

Se procura antiguidades genuínas e difíceis de encontrar na Europa, o bairro de San Telmo, onde residem músicos, artistas e artesãos, é o endereço ideal. Especialmente, aos domingos, quando se realiza a feira semanal de antiguidades na Plaza Dorrego, por entre exibições de tango ao som do "bandoneon". Para encontrar boas peças de artesanato, recomenda-se uma visita às feiras do Parque Lezama e da Plaza Francia (junto de La Recoleta), igualmente, aos sábados, domingos e feriados.

Qualquer passeio pelas ruas de Buenos Aires, não poderá dispensar uma visita ao Caminito do pitoresco bairro de "La Boca", com as suas casas de telhados de zinco pintadas de cores vivas, pela comunidade de imigrantes italianos. A rua é um verdadeiro museu ao ar livre, com estátuas, pinturas murais, artistas e bailarinos de tango.

... e do Tango de Gardel

A vida nocturna de Buenos Aires gira em torno do Tango e da figura incontornável de Carlos Gardel. Entre as "tanguerías" mais famosas, onde se pode jantar e assistir a um inesquecível espectáculo de dançarinos profissionais, destaque para o El Viejo Almacén e a Casa Blanca, ambos na Calle Balcarce, junto ao Paseo Colón. No circuito "tanguero" de Buenos Aires, foi recentemente enriquecido com a abertura do Chanta Cuatro e, para quiser somente dançar, o La Viruta.

Outro pólo nocturno, é a Calle Corrientes, repleta de cinemas, teatros, salas de espectáculos e restaurantes abertos até de madrugada. Na Calle Lavalle e na Av. Santa Fé, encontrará centros culturais e comerciais. Nesta zona destaque para a Calle Florida, coração do centro financeiro, onde existem bons restaurantes e churrascarias, livrarias (El Ateneo), cinemas, cafés e pastelarias (Confeitaria Richmond). A partir daí, siga em direcção ao Río de La Plata, até Puerto Madero, onde as docas foram reabilitadas e alojam, hoje, a maior oferta gastronómica de toda a cidade. Os antigos armazéns foram restaurados e transformaram-se em escritórios, galerias de arte, bares e mais de 40 restaurantes.


BLOCO NOTAS

País: Argentina (República Federal - 24/12/1826)

Área: 2776 mil km2

População: 37 milhões de habitantes

Capital: Buenos Aires

Moeda: Peso (câmbio fixo de 1 Peso = 1 Dólar norte-americano)

Idiomas: Castelhano, em Buenos Aires, sob a forma de "lunfardo", a gíria da região "portenha".

Vacinas: Nenhuma obrigatória

Documentos: Passaporte e seguro de viagem

Hora: GMT - 3

Destino: Buenos Aires

Acesso: Por avião, a partir do Brasil ou de Espanha (ligações mais económicas para os portugueses), através da Varig, Ibéria e Aerolíneas Argentinas.

Mapas e guias:

  • Argentina, Uruguay & Paraguay - Lonely Planet
  • Buenos Aires para Brasileiros - Editora Ática, São Paulo
  • Welcome to Buenos Aires - Planos Taylor, GTA Editores
  • Buenos Aires - Guia Peuser, Ediciones Pampa
  • Clima: No hemisfério Sul, as estações são contrárias às do hemisfério Norte. O Outono e a Primavera são as melhores épocas do ano para visitar Buenos Aires. No Verão (de Dezembro a Fevereiro), os dias são mais longos, mas as temperaturas são mais elevadas.

    Vestuário: Nenhum em particular, dado que o clima é muito semelhante ao europeu.

    Segurança: Como qualquer outra cidade cosmopolita, Buenos Aires é um paraíso para os carteiristas ou "pungistas" em busca de "presas" fáceis entre os turistas mais desprevenidos. Cuidados redobrados nas zonas mais comerciais (calles Lavalle e Florida) e no bairro La Recoleta. Regra geral, a cidade é perfeitamente segura, mesmo à noite, com alguns cafés, restaurantes, bancas de jornais e farmácias abertos a toda a hora. Quanto aos táxis, é preferível chamá-los por telefone, para evitar qualquer dissabor.

    Endereços úteis:

  • www.argentur.com
  • www.cityofbuenosaires.com
  • www.buenosaires.com
  • Viagem Anterior
    Canal Temático
    Topo da Página
    Página Principal
    Viagem Seguinte