Drucker em discurso directo
Excertos adaptados de
Management Challenges for the 21st Century


Os temas quentes de amanhã

Este livro fala dos temas quentes de amanhã . Não dos de hoje, sobre os quais se escreve constantemente, como a competitividade, a liderança, a criatividade, o trabalho em equipa e a tecnologia.

Mas, paradoxalmente, o livro não faz predições, não é um livro futurista. Os temas quentes de amanhã são desafios e questões que já estão connosco hoje nos países desenvolvidos e na maioria dos emergentes (como a Coreia e a Turquia). Tome nota: Já estão! Não estarão!

O futuro de que eu sempre falo é o futuro já presente.

Algures há gente que já está a trabalhar nele, que já está a aproveitar essa oportunidade. Os que já trabalham sobre esses desafios, e que se estão a preparar pessoalmente e às suas instituições, serão os líderes de amanhã. Os que continuarem a esperar até que esses temas se tornem 'quentes' (para toda a gente) ficarão irremediavelmente para trás e não conseguirão recuperar.

Estas novas realidades não são assuntos que os Governos consigam resolver com sucesso, que o mercado livre resolva por si. Não são de modo algum temas de teoria económica ou de política económica. São questões que só a Gestão e o próprio trabalhador do conhecimento em pessoa no quadro das suas organizações, sejam empresariais ou não, poderá resolver. Por isso, o livro é um chamamento à acção.

Estratégia para cinco novas realidades

Mas as 'oportunidades' só podem ser definidas se houver uma estratégia. Mas em que é que a estratégia de uma organização pode ser baseada num período de transição tão profunda como o actual, de mudança tão rápida e de total incerteza?

Haverá algumas certezas?

Há efectivamente cinco fenómenos que podem ser, a meu ver, considerados certezas. São completamente diferentes do que habitualmente entram nas estratégias. Acima de tudo não são essencialmente económicos. São, principalmente, sociais e políticos.

Essas novas realidades são: