Salvador, o Consultor


A fera

     Talvez estejam recordados do minúsculo cão, o Átila, que o Professor Equinócio comprara para proteger a sua empresa. Ora o certo é que toda a gente se metia com o simpático animal (que não fazia mal a uma mosca), e o cavalheiro, para tentar remediar a situação, mandou colocar um grande aviso de «CUIDADO COM O CÃO!», que alguém completou com «Não o pise».
     E foi precisamente na altura em que o Professor barafustava contra essa brincadeira que nós chegámos. No entanto, esperávamos tudo menos que o distinto senhor, acendendo o cachimbo, nos perguntasse:
     - Trouxeram o ciberespaço convosco?
     À parte a forma como a questão era posta, isso nem era coisa que se perguntasse! E, em menos de nada, ali estávamos os quatro, sentados na relva, junto à casota do cão e a abrir o portátil.
     Dado o facto de a bateria estar descarregada e a ciber-roulotte se encontrar longe dali, foi preciso recorrer a um estranho expediente: o Salvador vinha sempre equipado com um painel foto-voltaico de pequenas dimensões que a D. Rosa segurava apontando-o convenientemente para o sol. E, dado que o cabo era longo, nós podíamos ficar à sombra, como convinha a quem precisava de estar concentrado. No seguimento da conversa, viemos então a saber que o Professor ignorava completamente quem fora o terrível Átila!
     Mas em breve, graças à Internet, ficou informado do essencial e, depois de perceber porque é que as pessoas se divertiam com um nome desses dado a um cão tão inofensivo, pediu-nos que fizéssemos novas pesquisas, agora para procurar um nome mais apropriado. E em menos de nada ficámos atulhados numa infinidade deles, tendo apenas a dificuldade da escolha! Porém, talvez porque a Web esteja dominada pela língua anglo-saxónica, não encontrávamos nenhum que agradasse ao dono, e Bobi, Mondego, etc., eram de uma vulgaridade confrangedora. Mas, de súbito...
     - Que tal Jipe? - aventou o Salvador, sorrindo.
     - Boa! - anuiu, entusiasmado, o nosso cliente.- Gip, Jip ou Jeep, agora é só uma questão de grafia! Sim senhor, gosto do nome! Afinal, o ciberespaço sempre serve para alguma coisa!
     E, feliz, afastou-se de nós, começando logo a assobiar, a bater as palmas e a chamar o cão pelo seu novo nome. O Salvador, arrumando as tralhas, confidenciou-me, então, que não fora na Internet que se inspirara, mas sim no facto de ver, ao longe, o bicho a fazer xi-xi em todas as rodas do carro do professor.
     - Ele queixa-se de que o animal passa a vida a fazer isso, e daí a associação de ideias que eu tive: jipe... "atracção às 4 rodas"...

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte