Salvador, o Consultor


Assistência... Técnica - I

     - Olha lá, tu já ouviste falar no formato MP3?
     Como se percebe, tratava-se de mais um dos telefonemas do Salvador que são sempre irritantemente lacónicos e feitos num tom brusco como se ele estivesse cheio de pressa!
     - Mas é claro! - Respondi - Quem é que não ouviu já falar nesse formato de compressão de som? Porque é que queres saber?
     Mas as dúvidas dele não se ficavam por aí e respondeu-me com outra pergunta:
     - E essa porcaria tem qualidade?
     Respondi-lhe que, tanto quanto sabia, tinha. Pelo menos as músicas ficavam com uma qualidade muito próxima da de um CD. E foi isso que lhe disse, mas a resposta não pareceu satisfazê-lo nada:
     - Hummm... muito próxima, dizes tu... Então não deve ser tão prefeita quanto eu preciso.
     E desligou-me o telefone!
     Ora, se há coisa que me irrita é que ele faça isso: começar com uma pergunta misteriosa, deixar a conversa decorrer até certo ponto num crescendo de suspense e, quando eu estou quase a perceber do que se trata... desligar-me o telefone na cara!
     Por isso - e ele já sabe que é assim! - logo que pude apareci em casa dele.
     - Ainda bem que veio! - informou-me a Rosarinho, toda sorridente mas parecendo também um pouco angustiada - O papá está de roda da Internet desde manhã. Não almoçou e nem há quem o ature! Parece que procura qualquer coisa relacionada com abelhas!
     - Vou então ser abelhudo! - declarei, sorrindo.
     Em seguida, entrando pela casa adentro sem cerimónias, abri a porta do escritório caseiro e saí-me com esta:
     - Com que então, abelhas?! Ora vamos lá ver que bicho te mordeu!
     Mas ele, quando está assim, não acha graça a nada. Resmungou umas boas-tardes, fez-me displicentemente sinal para me sentar ao lado dele, e continuou a pesquisar na Web: MÚSICA... MP3...SOMBRAS... ABELHAS...
     Vim então a descobrir que ele procurava uma famosa música dos anos 60, dos Shadows, chamada "Little B" (e não "Bee"), e que é caracterizada por ter um solo de bateria extremamente longo. E foi ao perceber isso que ainda fiquei mais confuso: para que é que alguém podia querer um solo de bateria com qualidade de CD?!
     O certo é que ele acabava de dar o último "clique" na compra do disco! O resto do segredo veio depois:
     Irritado com uns barulhitos de chapa que o seu velho Cadillac fazia (e que a assistência técnica caseira não conseguia eliminar), resolvera equipá-lo com uma boa aparelhagem estereofónica e comprar umas músicas criteriosamente seleccionadas...

***

DESTAQUE

Se há coisa que me irrita é que o Salvador apareça com perguntas misteriosas!

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte