Colaborações no Diário Digital


Danados para a brincadeira!

José Sócrates continua a recusar-se a avançar com nomes para um futuro Governo.

Na sua opinião, essa seria uma forma de fazer política «irresponsável», reveladora «de uma grande imaturidade política» e uma brincadeira que «só os pequenos partidos podem fazer».

Vai-me desculpar José Sócrates, mas o que me parece verdadeiramente tonto e «irresponsável» é votar no seu partido (dando-lhe um voto-cheque-em-branco - e tendo em vista uma maioria absoluta, ainda por cima!) sem saber o que REALMENTE me vai dar no dia seguinte em consequência desse meu voto.

Com isso, fez-me lembrar a conversa de um pato-bravo com que em tempos tropecei:

Um dia, ao visitar andares que ainda estavam em construção, perguntei ao empreiteiro se podia ser eu a escolher os azulejos.

A resposta dele, apesar de dada com maus-modos, foi divertida:

«Escolher?! Mas escolher para quê?! Fornecemos do melhor que há, e está muito bem escolhido!».

Claro que o mandei passear, mas no fundo (pelo menos em termos comerciais) ele é que tinha razão, pois os andares acabaram por se vender todos (com os azulejos hexagonais com florinhas roxas...) e bem depressa!


Publicado no "Diário Digital" em 14 Fevereiro 2005

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte