Colaborações no Diário Digital


O problema dos «MESMOS»

1. Se, no decurso de uma guerra, um órgão de informação referir as baixas de um lado e omitir as do outro, poderá não mentir (na rigorosa asserção da palavra), mas não estará a ser honesto - pois, recorrendo a verdades parciais, transmite uma imagem globalmente falsa do conflito.

Essa forma de manipulação é bastante subtil, na medida em que o que é dito até pode ser confirmado - são as tais meias-verdades, e se calhar foi para elas que se criou o aforismo «Com a verdade me enganas!».

2. Muito recentemente, foi-nos dito que Condoleezza Rice garantira que «Os EUA não tencionam invadir o Irão...».

Na realidade, ela disse isso... mas não disse só isso - pronunciou mais duas palavras, bastante esclarecedoras, mas que muita gente desonestamente omitiu: «Os EUA não tencionam invadir o Irão... por enquanto».

Rice quer, pois, dar-lhes o arroz...

3. Por cá, Santana Lopes declarou que não via mal nenhum num cartaz da JSD que mostrava uma fotografia de José Sócrates.

Só que a legenda que lá constava não era a que ele referiu - se fosse, de facto, «Sabe quem ele é?» não seria grave, mas acontece que era um pouco diferente.

A frase era «Sabe MESMO quem ele é?», e a palavra suplementar não foi enxertada por acaso, mas destinava-se a fazer passar a mensagem subliminar de que há alguma coisa escondida para lá do que sabemos dele.

Aliás, Guilherme Silva confirmou-o ingenuamente na SIC-N ao salientar que se tratava de um cartaz da JSD, juventude naturalmente «irreverente» - uma «malandrice» dos meninos, portanto...

Pouco depois, e na mesma linha, apareceram outros cartazes (agora do PSD e já não dos jovens) com fotografias de conhecidos dirigentes socialistas e com a legenda «Quer MESMO que eles voltem?»

Curiosidade gramatical: em ambos os casos, MESMO é um advérbio.

Por sinal, o que preocupa muitos eleitores tem também a ver com essa palavra, especialmente se for utilizada na sua função de substantivo e não na de advérbio - levantando uma boa questão, aliás extensiva ao PS, ao PSD e ao CDS:

«Querem que voltem os MESMOS?»

E o que dizer da terrível versão híbrida «Querem MESMO (adv.) que voltem os MESMOS (subst.)?»?!


Publicado no "Diário Digital" em 7 Fevereiro 2005

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte