Colaborações no Diário Digital


Tento na bola!

Numa reunião de matemáticos para discussão do último teorema de Fermat, o primeiro conferencista começa a dissertar sobre as Guerras Púnicas. Confrontados com essa atitude insólita, os presentes, em vez de o meterem na ordem, começam a colocar-lhe questões (todas muito pertinentes) sobre as civilizações romana e cartaginesa.

O presidente da Mesa, confundido, tenta pôr ordem na barafunda - mas em vão! Entretanto, o debate torna-se cada vez mais animado, e acaba por ter grande impacto, entre os presentes, uma intervenção (do próprio Presidente da Mesa) intitulada «Análise do contributo dos fenícios para o aparecimento do Princípio de Arquimedes».

*

De certa forma, é a uma coisa parecida que assistimos na campanha eleitoral para as eleições europeias - e Romano Prodi até já veio reconhecer que a pecha é geral.

Mas com o mal dos outros podemos nós bem; e o certo é que me faz confusão ver o Bloco de Esquerda a fazer intervenções televisivas sobre uma penitenciária de Coimbra, o PCP a exigir a queda do governo e a discutir o défice da Madeira, o PS a mostrar cartões e apitos amarelos, e a coligação PSD/CDS a dizer que a culpa do défice é do governo de António Guterres, que Deus tem (*).

Entretanto, a campanha também foi animada com uns insultos e umas bacoradas - assunto logo aproveitado para pôr todos a discutir...
... se o que foi dito constitui ou não insulto;
... se o insulto é ou não aceitável como arma política;
... se deve ou não haver pedidos de desculpa a propósito deles...
... e coisas de igual relevância para uma coisa que é suposto ser uma campanha eleitoral para Eleições Europeias.

Felizmente resta-nos, em matéria de discussão sobre assuntos da Europa, um tema 100% europeu: o Euro-2004.

Venha ele, então! E... tento na bola!


(*) Neste aspecto, que é recorrente, seria interessante recordar aos membros do actual governo que foram eleitos precisamente para corrigirem o que o anterior fez mal - e não para (mais de dois anos passados!) ainda estarem a culpá-lo pelas actuais dificuldades. É que, por esse caminho, ainda nos arriscamos a ouvir um qualquer futuro Primeiro-Ministro do PS a deitar as culpas de tudo... para o anterior governo do PS de que ele mesmo fez parte!


Publicado no "Diário Digital" em 8 Junho 2004

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte