Carta(s) Branca(s)


S. M. S., S. A.

Ultimamente tenho ficado admirado por ver pessoas «poderosas» estarem a ser «incomodadas» pelas autoridades. Já tinha tido a surpresa da detenção de Vale e Azevedo, mas a verdade é que ele só teve problemas DEPOIS de sair do Benfica.

De qualquer forma, há que referir um facto curioso:

Quando se sabe que alguém «importante» foi chamado a depor, logo se juntam à porta do tribunal os seus simpatizantes. Até aqui tudo bem, é natural e humano.

Mas o ridículo não tarda a aparecer quando alguns repórteres começam a perguntar aos presentes se o suspeito está inocente ou não.

«Corrupção e sacos azuis há em todo o lado» ou «Está inocente porque ganhou as eleições várias vezes» são as respostas mais frequentes, dando razão a Umberto Eco que aconselhou que se dêem «respostas cretinas a perguntas cretinas».

Mas, se há tanta gente a pensar assim, talvez haja alguma verdade nisso.

Afinal, inúmeras empresas até metem a referência ao seu Saco Azul junto do nome, pois deve ser esse o significado de «S.A.».

E quanto à inocência poder estar relacionada com a votação... há que aproveitar esse facto para desobstruir os tribunais, passando os julgamentos a ser feitos com o envio de mensagens escritas por telemóvel:

SMS, em vez de «Short Message Service», passaria a significar «Sistema de Magistratura Simplificada».


Publicado no "EXPRESSO" - "Carta Branca", em 1 Fev. 2003

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte