Carta(s) Branca(s)


Feriados (em) comprimidos

As alterações que Bagão Félix se propõe fazer nos feriados religiosos são de pôr a cabeça em água! Por exemplo: embora a Sexta-feira Santa nunca calhe numa quinta nem numa terça (não havendo, portanto, o perigo de incentivar «pontes»), já o mesmo não se pode dizer da inamovível terça-feira de Carnaval. Quanto ao Domingo-de-Páscoa: o correspondente feriado seria deslocado para o dia seguinte? E por aí fora.

Assim, quando muito, talvez mexa nas datas que pouca gente comemora, como o 10 de Junho. E, daqui a uns anos, o 25 de Abril pode ser uma dessas. (Mas cuidado: o de 2006 calha numa terça, e se o mudam para o dia anterior pode gerar confusão...)

Eu ia sugerir-lhe a criação de «feriadões», amassando, num só, dois feriados próximos: o 10 de Junho e o S.to António, o S. João e o S. Pedro, o Natal e o Ano Novo, o 25 de Abril e o 1º de Maio, o 1 e o 8 de Dezembro... Mas Santana Lopes já se adiantou quando, no 5 de Outubro, quis que se cantasse o hino monárquico da Restauração.

No entanto, independentemente de ser estranho que um pré-candidato a Presidente da República faça essa misturada, há uma coisa com que não concordo: acho que o 5 de Outubro e o 1º de Dezembro estão demasiado afastados para se transformarem num desses feriados «2-em-1»...


Publicado no "EXPRESSO" - "Carta Branca", em 19 Out. 2002

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte