Carta(s) Branca(s)


Despedimentos sem dor

Numa altura em que se receiam despedimentos em massa em muitos sectores, poderá ser interessante ver o que fizeram organizações que já lidaram com o mesmo problema - e em especial as que o resolveram de forma satisfatória para todas as partes.

Gostaria de salientar aqui o caso verídico de uma empresa portuguesa que conseguiu reduzir os seus efectivos de uma forma inteligente e nada traumática para os dispensados. O projecto levou algum tempo mas valeu a pena:

Os «Recursos (muito) Humanos» começaram por classificar os trabalhadores em 5 categorias, em números romanos de I a V. Depois, os ajustes e as promoções passaram a ser criteriosamente feitos, só atingindo o nível VI alguns eleitos. Mais tarde, criou-se uma estranha categoria, a Va, para aqueles que já estavam há muito tempo no grau V mas que não deviam passar ao grau VI.

No entanto - e aí é que está a genialidade - ao grau Va nunca se seguia um Vb, muito menos um Vc ou um Vd.

Nem isso era necessário.

É que, ao fim de ver, durante meses seguidos, na sua folha de salários a indicação «VA», o funcionário compreendia - sem grande custo e quase sem dor - a mensagem subjacente: «VA... EMBORA!»


Publicado no "EXPRESSO" - "Carta Branca", em 1 Jun. 2002

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte