Carta(s) Branca(s)


Valha-nos Deus!

D. Violeta é uma velhinha que se julga muito entendida em questões de religião, pelo que não se coíbe de, a esse respeito, emitir opiniões (no mínimo...) polémicas. Um dia destes, desabafava:

- Irritam-me os que só rezam para pedir favores, transformando a devoção num negócio, do género «dou-te uma vela se me tirares as dores dos calos»!

Não sou suficientemente entendido nessas coisas para saber se tem razão ou não, mas decerto há poucas pessoas como ela - que se dirige a S. Banaboião só para lhe perguntar pela saúde.

Outra das suas resmunguices tem a ver com o que chama «a multiplicação das Virgens»:

- Já viram a quantidade de «Nossas Senhoras» que há para aí? É a Nossa Senhora d' Isto, é a Nossa Senhora d' Aquilo... Ainda por cima há uns tontinhos que dizem que umas são melhores do que outras! Nossa Senhora há só uma, a Virgem Santíssima e mais nenhuma!

Compreende-se, pois, que tenha ficado quase apopléctica quando lhe disseram que havia duas (!) Nossas-Senhoras muito requestadas, ultimamente, a propósito de questões futebolísticas: a de Fátima e a de Caravaggio.

- O quê?! - explodiu - Querem fazer-me crer que Ela gasta o Seu tempo a pedir ao nosso Pai Todo-Poderoso que interfira em jogos de futebol?!

De facto, à primeira vista, essas tentativas para influenciar o Supremo-Árbitro fazem com que os do «Apito Dourado» pareçam anjinhos.

Mas contra factos não há argumentos, e tendo em conta que os resultados da Selecção foram os melhores de sempre, é forçoso concluir que os conhecimentos da D. Violeta em assuntos de religião não andam muito actualizados...


Publicado no "EXPRESSO" - "Carta Branca", em 10 Julho 2004

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte