Carta(s) Branca(s)


O receio do recibo

Parece que, há dias, um governante teve uma brilhante ideia: para que as Finanças pudessem saber se os comerciantes passavam recibos ou não, à saída dos estabelecimentos seriam postos fiscais que interpelariam os clientes e multariam os que não mostrassem o comprovativo do pagamento!

Como, pelos vistos, estamos no domínio da ficção, também me sinto tentado a dar largas à criatividade:

A um canto de um café dois indivíduos julgam-se ao abrigo de ouvidos indiscretos. Mal eles sabem que o cinzeiro esconde um microfone e que a imagem da Senhora de Fátima oculta uma câmara de vídeo!

Noutra mesa, fingindo ler um jornal, um homem segue tudo atentamente. Por fim, quando o par se levanta, precipita-se, trava um deles pela manga, e intima-o:

- Nem mais um passo!

O outro, encurralado entre o interlocutor e um vaso de begónias, ouve a terrível acusação: apanhado mais uma vez a subornar um árbitro do campeonato de berlinde!

- E não podemos resolver isso entre nós? - Insinua, com ar matreiro.

- Mesmo que eu aceitasse só iria piorar tudo - foi a resposta -. É que está provado que você paga... mas nunca exige os correspondentes recibos!


Publicado no "EXPRESSO" - "Carta Branca", em 29 Mar. 2002

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte