Carta(s) Branca(s)


A propósito de...

...ACIDENTES: Hoje mesmo morreu uma pessoa minha amiga vítima daquilo a que, impropriamente, se dá o nome de «acidente de viação». E digo «impropriamente» porque um acidente é algo de imprevisível e inelutável (como seja um meteorito vindo do espaço ao encontro da nossa cabeça) - e em geral o que está em causa é um desastre (ou mesmo um crime), motivado por distracção, estupidez, agressividade, alcoolismo, garotice, incúria... Por isso, chamem-lhe o que quiserem mas - por favor! - restrinjam o uso do termo «acidente» aos poucos casos em que se aplique correctamente!

...MONUMENTOS: Na madrugada de domingo passado faleceu um comissário da PSP que terá entrado com excesso de velocidade numa rotunda quando conduzia um Mercedes de alta cilindrada. O carro capotou, acabando por cair sobre uma enorme pedra. Na notícia que li o pedregulho era referido como sendo um «monumento». Monumento a quê?! À estupidez?

...INCÚRIA: Estou 200% de acordo com a Associação dos Cidadãos Auto-Mobilizados quando pretende que se criminalizem os responsáveis (técnicos e políticos) pelas vias onde existam falhas de concepção ou de manutenção.

(SEM CLASSIFICAÇÃO): No passado dia 17, a TVI brindou-nos com uma cena de antologia: a jornalista resolveu atravessar uma passadeira para peões (em direcção ao operador de câmara) quando o semáforo ainda estava vermelho. Felizmente, teve o cuidado de explicar aos telespectadores por que o fazia: «...porque estamos em directo!». A peça televisiva era sobre acidentes de trânsito...


Publicado no "EXPRESSO" - "Carta Branca", em 27 Dezembro 2003

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte