Cartas para a Imprensa


Os «artistas»

Tanto quanto nos têm dito, para que seja aprovada a Constituição Europeia (ou um seu Projecto) tem de haver um SIM de todos os 25 países.

Ora, sendo verdade que «100% de 25 são 25» (pelo menos até ver), a realização dos referendos nos restantes países, depois de dois terem votado «NÃO», fará algum sentido?

Claro que pode ter interesse para que os respectivos povos sintam que não são menos do que os outros.

Mas isso é uma coisa; dizer que «continua tudo na mesma e em aberto»... é outra.

Fazem lembrar a anedota do operário que estava a pintar o anúncio «ATENSSÃO AUS ÇALDUS!»:

Quando, a certa altura, um passante lhe chamou a atenção para uns «pormenores», respondeu, irritado:

- Desculpe lá, mas de pinturas, percebo eu! Deixe secar a tinta, e depois fale!


Publicado no "DN" de 11 Junho 2005, com o título "Imbróglio europeu", e sem a parte em itálico!!

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte