Cartas para a Imprensa


Exames... de consciência

Estou de acordo com o Dr. Duarte Lima quando diz que não se deve continuar a bater em Santana Lopes só porque ele, quando era Secretário de Estado da Cultura, inventou uns tais «concertos para violino de Chopin».

Também acho que não se deve voltar a falar da barafunda que em tempos ia na cabeça de Cavaco Silva acerca dos dois Thomas (More e Mann), e muito menos sobre a sua ignorância relacionada com o número de Cantos dos Lusíadas.

São pormenores sem importância.

Mas já me preocupa ouvir uma grandiosa personagem da vida política nacional a afirmar, na TV, que «a Câmara "preveu" tudo»; e ouvir Portas, Ferreira Leite e Durão Barroso a referirem números decimais com «ponto» em vez de «vírgula» (taxas de alcoolemia de 0-ponto-5, défices de 2-ponto-8, e outros disparates, denunciadores de quem teve uma 4ª Classe muito aldrabada...).

Mas, como mais vale tarde do que nunca, parece que vão arrepiar caminho, pois decerto reconhecem o mérito da proposta do Sr. Ministro da Educação para ressuscitar exames de Português e Matemática...

Nota final: O presidente da Confederação das Associações de Pais disse discordar das intenções do Governo, e adiantou que a paranóia dos exames nacionais ameaça seriamente os projectos educativos. Faria bem em pegar num dicionário de Português e ver o verdadeiro significado de «paranóia»...


Publicado na "VISÃO" de 8-14 de Abril 2004 com o título "Ressuscitar os exames" e com omissão das partes em itálico

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte