Cartas para a Imprensa


Água... ardente

Quando eu andava a estudar havia um célebre professor que se caracterizava por aquilo a que poderíamos chamar "perguntas à inteligência". Numa delas questionava-nos por que é que a água não ardia.

Confrontado com o nosso silêncio, dava uma "dica":

- Então? É pelo mesmo motivo que a cinza não arde...

E, se ainda continuávamos calados, lá vinha a resposta - afinal tão evidente quanto desconcertante:

- A água - tal como a cinza - não arde porque já é um produto de uma combustão.

Vem isto a propósito - quem diria! - dos bombardeamentos a Bagdad:

Segundo uns, ao fim de 13 dias de guerra foram lançadas 3000 bombas; 8000, segundo outros.

O certo é que, ultimamente, as bombas (anunciadas como inteligentes e de alta precisão) têm caído sobre alvos já bombardeados ou sobre civis.

Daí a minha pergunta: serão, de facto, assim tão "precisas"?


Publicado no «Correio da Manhã», de Moçambique, em 3 de Abr 2003

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte