Cartas para a Imprensa


Negócios da China

Tem sido muito comentado o facto de o nosso Ministro da Economia ter referido, na China, os nossos baixos salários como factor competitivo. Face à estupefacção que tais declarações provocaram, Sócrates resolveu vir explicar o que o seu ministro «queria dizer» (como se ele fosse um atrasadinho que não se sabe exprimir, ou nós uns imbecis que não percebemos o que nos dizem!) e recorreu a um argumento arrasador: Manuel Pinho apenas dissera a verdade!

Claro, mas podia ter enunciado outras, porventura mais apelativas para quem quer investir no nosso país:

«Que tal na construção? Em Portugal pode-se construir à vontade, até em falésias e dunas! Na indústria? O governo desafecta terrenos de reservas ecológicas e agrícolas para que possam fazer as vossas fábricas! Na suinicultura? Estejam à vontade, os nossos rios e ribeiras podem ser conspurcados até à mais abjecta náusea, sem quaisquer problemas! Bem... e se os vossos interesses vão mais longe - e querem "investir" na política e em políticos mais "compreensivos" -, tomem nota que o combate ao enriquecimento ilícito acaba de ser considerado inconstitucional pelos dois maiores partidos políticos portugueses. Que diabo! Haverá melhor país para negócios-da-China?»


Publicado no "Destak" em 8 Fevereiro 2007

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte