Cartas para a Imprensa


Ninguém leva a mal...

Há alguns anos, assisti a uma conversa em que uma senhora perguntava ao seu advogado:

«Mas, senhor doutor, eu não posso dizer que não recebi a carta! Ela vinha registada e com aviso de recepção!»

Ao que o causídico respondeu de pronto:

«Não tem problema. Diz que o envelope vinha vazio ou com folhas em branco, e até pode comentar que pensou que se tratava de uma partida de Carnaval».

E mais esclareceu que esse truque já funcionara de outras vezes com clientes seus que, assim, haviam ganho os processos.

O certo é que já não me lembraria disso se não aparecesse agora Alberto Costa, o sempre criativo Ministro da Justiça, a pretender que quem perde as acções de tribunal deve pagar os honorários do(s) advogado(s) da parte vencedora! Bem... se esse espantoso atentado à lógica e à justiça for para a frente, então que o seja daqui a um par de meses - para que, como atrás se refere, os portugueses o possam entender como brincadeira de Carnaval.


Publicado no jornal "metro" em 15 Dezembro 2006

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte