Cartas para a Imprensa


Rigorosa... mente

Como se sabe, o Governo precisou de uma eternidade para saber quantos funcionários públicos existem; todavia, no primeiro dia de greve da função pública, bastou-lhe um par de horas para saber que a percentagem de aderentes foi de 11,74%. Assim sendo, vale a pena omitir a recorrente anedota que são os números díspares esgrimidos por governos e sindicatos e, desta vez, saudar o rigor do valor apresentado!

No entanto, confesso que, a mim, isso apenas me faz lembrar um director de uma empresa - que eu em tempos conheci - que, face aos orçamentos que os seus técnicos preparavam, dava sempre uns retoques, transformando, por exemplo, 1 milhão de contos em 1.000.000.000$10.

Dizia ele que, com isso, mostrava bem como a sua empresa era rigorosa a fazer orçamentos - e assim continuou a proceder até à reforma, sem que nunca alguém tivesse coragem de lhe contar como era alvo de chacota dizendo-se, entre os clientes que tanto queria impressionar, que o homem padecia do caricato «Centesi Mal»...


Publicado no "Público" em 12 Novembro 2006 e no "Público-Local/Lisboa" em 5 Dezembro 2006

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte