Cartas para a Imprensa


Uma ideia ímpar!

Foi com um sorriso que tomei conhecimento do apelo de Jorge Sampaio para que o número de deputados na Assembleia da República deixe de ser «par» para passar a ser «ímpar».

Na realidade, qualquer grupo de garotos que brinque aos clubes sabe que uma das regras básicas é que o número de membros deve ser ímpar, para evitar empates - uma norma que (vá lá saber-se porquê...) não foi seguida por quem decidiu que o nosso parlamento havia de ter 230 deputados.

Mas o certo é que a classe política tem convivido muitíssimo bem com esse facto apesar de - como já sucedeu no tempo de Guterres com os 115/115 e a consequente rábula do queijo limiano - ele poder vir, com frequência, a justificar o nome de «Par... Lamento».


Publicado no "Destak" de 6 Outubro 2006

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte