Cartas para a Imprensa


Letras protestadas

Há alguns anos houve, em Portugal, alguém que se lembrou de introduzir a letra «K» nas matrículas das viaturas usadas, importadas.

Tanto quanto sei, ao fim de algum tempo a moda morreu; mas são iniciativas como essa (aparentemente inconsequentes) que me fazem recordar, amiúde, uma conversa que em tempos tive com um gestor de uma grande empresa alemã.

Disse-me ele, entre muitas outras coisas interessantes, que no seu país são extremamente sensíveis às perdas de tempo, e nem lhes passa pela cabeça desperdiçar energias a «inventar a roda»: sempre que possível, as coisas são definidas de uma vez por todas, e acho que, se lhe perguntasse, ele me teria dito que as matrículas dos carros estão entre elas.

Ora se, novamente, me recordei dessa conversa, foi por associação de ideias com a anunciada pretensão de, em Portugal, se criarem mais matrículas especiais, desta feita para automóveis de deficientes - é que, lá na Alemanha, já há muitos anos que todos os carros trazem um «D» afixado...


Publicado no "Público/Local-Lisboa" em 10 Agosto 2006 com o título "A propósito de matrículas…"

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte