Cartas para a Imprensa


A moral da história

Desde sempre que a sabedoria popular inclui, em muitas histórias, cenas de reis que se disfarçam para, misturando-se com o povo, saberem o que este pensa de si e do seu trabalho - é que os políticos têm tendência para se fecharem sobre si mesmos, perdendo facilmente a noção de como são vistos de fora.

De facto, só assim se percebem as rábulas das gazetas dos deputados (recorde-se que a desta Páscoa nem sequer foi a primeira!) e, pior ainda, o que eles depois dizem para as justificar ou desvalorizar.

Numa dessas intervenções, um dirigente partidário (rejeitando os esforços para evitar que essas situações se repitam) argumentou que, a seu tempo, os portugueses cá estarão para julgar os parlamentares, como quem diz: «Deixem isso para daqui a quatro anos!».

Só que, para seu azar, a sabedoria popular também entrou aqui - no velho aforismo «Não deixes para amanhã...».


Publicado no jornal "metro", sem o último parágrafo (!!) e com outro título, em 19 Abril 2006

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte