Cartas para a Imprensa


Os atrasados

Já se sabe que mesmo as acções mais ignóbeis encontram sempre quem as defenda.

Por isso, não estanhei quando, recentemente, duas pessoas minhas conhecidas defenderam a tese - sem fazer humor - de que «não tem mal nenhum que os jogadores do V. Setúbal estejam com dois meses e meio de salários em atraso, pois ganham muito; e assim até jogam melhor, como se tem visto ultimamente».

Ora sucede que eu tenho alguma confiança com uma delas, pelo que me preparei para contra-argumentar. Porém, pensando melhor, achei que era preferível não perder tempo com isso, pelo que mudei de assunto:

- Mas diz-me lá o que é que fazes aqui por estes lados? - perguntei-lhe, então.

- Vim aqui ter com a patroa - respondeu-me, sorridente -, e até já estou atrasado...

E, sem esperar por mais perguntas, esclareceu:

- A malta hoje não trabalha. Estamos em greve por causa dos salários em atraso.


Publicado no "Público-Local" em 28 Dezembro 2005 e no "DN" em 4 Janeiro 2006

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte