Observatório de HIGH-TECH da janelanaweb.com

Laboratórios da Mente cativam Norte da Europa

Por Jorge Nascimento Rodrigues, editor janelanaweb.com, Janeiro 2005

Referências na Web:
Mind Lab, Dinamarca | Momentum, Dinamarca | Het Buitenhuis, Holanda
Kasteel Groneveld, Holanda | Mobilion Plus, Holanda
Academie SZW, Holanda | Quem é Leif Edvinsson
Entrevista com Edvinsson sobre o capital intelectual (em 1999)
O gabinete de arquitectura de Rosan Bosch e Rune Fjord

A Holanda e a Dinamarca entraram na era da gestão da administração pública apoiada pelas ferramentas da Sociedade do Conhecimento. Os "Laboratórios da Mente" são espaços físicos apoiados por profissionais de diversas áreas e competências (management, criatividade, inovação, design, comunicação e imagem) criados por várias instituições públicas dos dois países do Norte da Europa para lidar com uma melhor eficácia na reflexão, decisão e execução de projectos inovadores no sector estatal. Entre as múltiplas tarefas que podem desempenhar encontram-se a organização de "brainstormings", "brainwritings" (uma nova "buzzword" criada), a elaboração de cenários com as equipas envolvidas, o apoio na definição de políticas e na sua apresentação e comunicação, bem como eventos mais simples - seminários, conferências e acções para objectivos precisos e de curta duração.

O "slogan" é «actuar como catalisador da inovação» e promover um novo tipo de cultura organizacional na função pública

O "slogan" é «actuar como catalisador da inovação» e promover um novo tipo de cultura organizacional na função pública. Uma das provocações dos animadores dos laboratórios é esta: «Nós fazemos as perguntas que ninguém mais tem coragem de fazer - para saber por onde começar». O design dos interiores é vanguardista - na Dinamarca, por exemplo, foram desenhados por dois artistas, a jovem Rosan Bosch e Rune Fjord, que desenvolveram conceitos novos e arrojados nos espaços de trabalho. Os interiores primam pelos detalhes e combinam o clássico com o moderno, revitalizando o papel de "conectividade" de locais como a cozinha ou as salas de estar e transformando as monótonas e frias salas de reuniões em "espaços do pensamento".

A Holanda lidera com seis centros deste tipo lançados pelos Ministérios dos Transportes (baptizado de Mobilion Plus, em Delft), Assuntos Sociais (designado de Universo & Academia, na capital, em Haia), Finanças (De Werf/Cais, em Breda), Agricultura (num imponente Castelo em Baarn, com a etiqueta de "Mundo Verde"), Interior (Centro do Futuro, também em Haia) e Planeamento Territorial e Ambiente (uma "sala de decisão"). O lema das iniciativas no país das túlipas é assim resumido por Hank Kune (LINKAR mailto: educore@euronet.nl), o responsável pelo projecto no Ministério dos Transportes e líder da Action Learning Association da Holanda: «O fundamental é criar espaços favoráveis à inovação, onde predomine o alto relacionamento mais do que a alta tecnologia».

Na Dinamarca está a funcionar desde Fevereiro de 2002 o mais antigo "laboratório da mente" sediado no Ministério da Economia e Assuntos Empresariais, junto a um dos canais do rio em Copenhaga, e foi lançado mais recentemente o "Momentum" ligado ao tema do desenvolvimento regional no parque tecnológico de Scion-Dtu em Horsholm, a norte da capital. O "Momentum" conta com uma original "casa de pensamento" (ver foto). O Mind Lab do Ministério da Economia dinamarquês já desenvolveu mais de 150 projectos envolvendo 500 pessoas por ano. Mette Abrahamsen (LINKAR mailto:ma@oem.dk), a chefe do laboratório dinamarquês, destaca o projecto de reformulação estratégica das políticas de empreendedorismo em 2003 como um dos "filhos" mais notáveis da reflexão estratégica ali desenvolvida.

Artigo em inglês sobre o lançamento do Mind Lab na Dinamarca em 2002
com imagens dos espaços vanguardistas

"Mind Labs" é uma designação cunhada pelo sueco Leif Edvinsson, o inventor em 1993 de uma metodologia de avaliação do capital intelectual das organizações. Estes laboratórios inspiram-se no "Centro do Futuro" criado em 1995 pela seguradora sueca Skandia em Vaxholm numa das ilhas do imenso arquipélago em que se insere Estocolmo e que serviu durante uma década para o que Edvinsson chamou de fomento de um "ambiente de contactividade" entre os quadros do grupo.

Página Anterior
Topo da Página
Página Principal