As Principais Preocupações dos Decisores

Um estudo do The Net Future Institute liderado por Chuck Martin
revela 12 dores de cabeça

 Chuck Martin na Janela na Web | Dê-nos o seu feedback se partilha destas dores de cabeça 

A melhor maneira de integrar as estratégias empresariais prosseguidas no mercado tradicional com as definidas para a Web e a compreensão correcta da psicologia e comportamento de compra por parte do consumidor na Internet são as duas preocupações cimeiras de uma lista de 12 dores de cabeça que mais «moem» os decisores hoje em dia, e que foi divulgada esta semana.

A integração do «on line» com o «off line» é particularmente crítica, pois é frequente cada estratégia ser «independente» e por vezes até contraditória dentro da mesma empresa, com o «off line» a não saber o que se passa no «on line», e a Web a actuar como se fosse uma «ilha» isolada e relativamente ignorada. O consumidor electrónico é outra incógnita para a maioria das empresas - muitas simplesmente crêem que ele se comporta do mesmo modo que no mundo físico, e enganam-se redondamente.

Estes resultados foram obtidos junto de um grupo internacional de 1000 participantes pertencentes a 30 países e que fazem parte do painel de convidados do The Net Future Institute (na Web em www.netfutureinstitute.com), um «think tank» norte-americano liderado por Chuck Martin, um dos especialistas mais conceituados em comércio electrónico e autor de dois «best-sellers» (The Digital Estate e Net Future). Os participantes são presidentes, vice-presidentes, directores gerais, responsáveis de tecnologias de informação e outros cargos de topo e formam uma «comunidade» experimental de reflexão sobre o negócio electrónico.

As 12 dores de cabeça
1 - Modelos eficazes de integrar as estratégias «on line» com as «off line»
2 - Comportamento e perfil do consumidor electrónico
3 - Novas regras de transparência total da empresa
4 - O cliente como informação (estes dados por vezes valem mais do que o resto) e como comprador de produtos e serviços
5 - Implicações da emergência da nova força de trabalho ligada à Net e reflexo das intranets dentro do local de trabalho
6 - Trabalho colaborativo e partilha do conhecimento pessoal
7 - A empresa como disseminadora de informação na Net (a empresa como editor e emissor)
8 - As novas regras da gestão digital
9 - A generalização das estratégias de «cópia» do que é novo e a mercantilização rápida dos produtos
10 - O uso das comunidades experimentais na Web e o conhecimento colectivo em tempo real fruto da colaboração em rede
11 - A nova Bolsa via Web
12 - A aprendizagem em tempo real e em permanência
Página Anterior
Topo da Página
Página Principal