Ministérios em Apuros

Ministério da Saúde
Maria de Belém tem sobre os ombros um dos casos de transição para o ano 2000 mais complexos. Já tem luz verde para fazer aquisições, mas alguns organismos envolvidos tardam em fazer chegar o ponto de situação á "task force". Custo da renovação de equipamentos pode chegar aos 5,5 milhões de contos.

Ministério das Finanças
Com o problema parcialmente avaliado (alguns organismos ainda não responderam), o ministério dirigido por Sousa Franco tem a manutenção das aplicações atrasada em algumas áreas. Embora os custos não estão todos inventariados, a resolução do problema deverá ascender a 3 milhões de contos.

Ministério do Planeamento
A maioria dos organismos dependente do ministério de João Cravinho ainda não respondeu à avaliação solicitada pela "task-force", o que dificulta a estimativa de custos. Em melhor situação de resolução do problema encontram-se as grandes empresas na órbita deste ministério.

Ministério do Trabalho
O ministério dirigido por Ferro Rodrigues já fez o levantamento da situação e está num estádio avançado na resolução do problema. Os receios relacionados com eventuais dificuldades no pagamento de pensões estão ultrapassados. Custos estimados em 2 milhões de contos.

Ministério da Economia
Pina Moura partilha com o seu colega Sousa Franco as tarefas de esclarecimento do tecido empresarial em relação aos problemas do Ano 2000. A nível interno, o levantamento já está efectuado e os trabalhos de resolução decorrem a bom ritmo.

Ministério da Justiça
As respostas ao levantamento efectuado pela equipa dirigida por Vera Jardim decorrem a bom ritmo, o que indicia que vão ser tomada de medidas concretas a curto prazo. No entanto, subsistem dúvidas em relação aos custos totais da resolução do problema.

Página Anterior
Canal Temático
Topo da Página
Página Principal
Página Seguinte